25 anos de motores 12 cilindros BMW

Published On 27 de Outubro de 2012 | carros e marcas


A segunda geração do BMW Série 7 foi divulgada em 1986 e tinha dois excelentes motores de 6 cilindros em linha novos, que provocaram muito entusiasmo na imprensa. Mas apesar disso, um motor ainda maior estava prestes a ser usado no Série 7, um motor de 12 cilindros e que era o primeiro motor com esta configuração a ser produzido na Alemanha para um automóvel de série em mais de meio século.

As espectativas estavam altas e a BMW avançava com alguns detalhes e tecnologias usadas neste novo motor. Em Setembro de 1986 uma revista divulgava que a maioria dos sistemas do motor de 12 cilindros do novo Série 7 seria duplicada.

Havia até por exemplo duas sondas Lambda. Mesmo que metade da capacidade do motor falhasse, era possível atingir velocidades superiores a 200km/h apenas com 6 cilindros! O motor pesava apenas 240cv e tinha inclusivamente duas centralinas separadas, uma para cada banco de cilindros, que depois interagiam para o controlo de alguns dos sistemas como o controlo de estabilidade.

Eram muitos os boatos e especulações sobre o futuro motor topo de gama da BMW. A BMW anunciava também um motor muito exclusivo para uma viatura de prestígio.

Em Fevereiro de 1987, a BMW acabava com as especulações e divulgou as especificações do novo motor 12 cilindros para o BMW 750i, antes da sua apresentação no Salão de Genebra.

O novo motor, desenvolvido de novo de raiz, desenvolvia uma potência de 300cv e tinha uma capacidade de 5 litros. O motor tinha um excelente equilíbrio entre desempenho e consumos. O baixo ruído era também uma das suas características.

Estes objectivos foram conseguidos com o recurso a tecnologia mais avançada na altura. A história do motor de 12 cilindros da BMW começava em 1972. Como parte do seu programa de desenvolvimento, a BMW decidiu combinar 2 motores idênticos de 6 cilindros. O primeiro protótipo ficou pronto em 1974. O projecto ficou interrompido contudo devido à crise.

O projecto foi retomado depois em 1982, com algumas alterações na forma como os dois motores se combinavam.
Em suma, o motor do 750i da BMW de 12 cilindros tinha sido construído com o objectivo de estabelecer novas referências e padrões de qualidade para a engenharia automóvel.

Esta motorização teve 3000 encomendas mesmo antes da sua apresentação oficial e a BMW sabia que esta motorização teria um grande sucesso.

Este motor serviria depois de base para o motor do McLaren F1 e para o V12 LMR LeMans.

Em 1994, depois de 50000 motores de 12 cilindros vendidos, surgia a segunda geração do motor. Esta nova versão desenvolvia 326cv e era ainda 12% mais económica. Tinha ainda 4 válvulas por cilindro e o sistema Valvetronic de controlo das aberturas e fecho das válvulas. O BMW Série 7 tinha ainda uma suspensão activa com controlo automático do amortecimento e uma caixa automática de seis velocidades.

Hoje em dia, o BMW 760i e 760iL ainda possuem uma motorização de 12 cilindros. Este motor foi desenvolvido em 2009, ainda possui o mesmo ângulo de 60º entre os bancos de cilindros. A BMW utiliza tecnologia mais avançada, nomeadamente injecção directa, tecnologia TwinTurbo e a potência do motor é de 544cv. A transmissão dos Série 7 com este motor é uma caixa automática de 8 velocidades.

25 anos depois, a indústria anda mais preocupada em construir motores mais pequenos e eficientes. No entanto naquela altura, em 1980, o chefe de desenvolvimento do projecto referia, que se os engenheiros querem ir em busca da perfeição, não os iriam impedir.

Este motor contribuiu definitivamente para colocar a BMW no patamar das marcas premium.

Segue-me
Latest posts by Rui Augusto (see all)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.