Rescaldo das 500 Milhas de Indianápolis

Published On 27 de Maio de 2013 | Desporto

FULL 630x315 Rescaldo das 500 Milhas de Indianápolis

A famosa frase voltou-se a ouvir: “Gentlemen, start your engines”. Já é usada pela desde 1957 para dar inicio a corrida.

A emblemática prova americana, teve mais um capítulo escrito na sua longa história. Nós aqui no autoblog.pt já tivemos a oportunidade de publicar um artigo com a história do circuito, dando a conhecer o carisma da mais importante e conhecida prova em solo norte-americano.

Este fim-de-semana o piloto que mais motivo teve para sorrir nesta carismática prova, foi Tony Kanaan, ao conseguir triunfar de forma categórica. Tony há muito que ambicionava ser o grande vencedor, a sua experiência e ambição ao longo de 12 “tentativas” faziam acreditar que alguma vez iria ter o sucesso que tanto procurava.

Numa corrida sempre espectacular, com velocidades estonteantes e como já habitual alguns acidentes pelo caminho, o vencedor acabou por travar uma intensa batalha com vários pilotos. Quando se deu um acidente com o piloto Graham Rahal, Tony aproveitou para passar Ryan-Hunter Reay no reinício da corrida, e depois dessa manobra apenas teve que realizar mais uma volta no comando para se sagrar vencedor.

hjdkdhdk 630x315 Rescaldo das 500 Milhas de Indianápolis

Quando faltavam 5 voltas para o final da corrida houve outro acidente desta vez protagonizado por Dario Franchitti que embateu contra o muro de protecção (sem consequências graves para o piloto) o que acabou por ser o último episódio da corrida.

Ao longo das 500 milhas muitos pilotos tiveram a possibilidade de ganhar a corrida, com muitas trocas na liderança (algo comum nesta prova), e onde os pilotos da frente rodam sempre muito próximos uns dos outros. Alguns dos momentos mais marcantes da prova, aconteceram quando o estreante Carlos Muñoz aproveitou a ultrapassagem do vencedor a Hunter-Reay para conseguir ocupar o lugar seguinte no pódio. O “rookie” ultrapassou o actual campeão deste campeonato o que elevou o seu estatuto e permitiu alcançar o respeito entre os demais.

gfdd

Alguns dos pilotos mais experientes também fizeram uma boa corrida. Marco Andretti foi sempre uma “ameaça” em pista e conseguiu terminar em quarto. Já Justin Wilson fez uma corrida fantástica, ao conseguir recuperar até ao quinto lugar final, uma vez que esteve durante grande parte da prova fora dos 10 primeiros lugares.

Atrás de si ficou Hélio Castro Neves que também conseguiu uma recuperação, neste caso até sexto, à frente do seu colega de equipa, o piloto AJ Allmendinger.

Classificação final:
1º Tony Kanaan
2º Carlos Muñoz
3º Ryan Hunter-Reay
4º Marco Andretti
5º Justin Wilson
6º Hélio Castro Neves
7º AJ Allmendinger
8º Simon Pagenaud
9º Charlie Kimnball
10º Ed Carpenter

Sérgio Gonçalves

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.