Alpina D3 Bi-Turbo

Published On 10 de Outubro de 2013 | Novidades

1396746_10153368614015121_1307505620_o

A Alpina acaba de lançar um novo modelo que a marca garante ser o automóvel de produção a gasóleo mais rápido do mundo. Para isso afirma que o seu D3 Bi-Turbo consegue atingir os 278 km/h de velocidade máxima.

Este modelo tem por base o BMW Série 3 mas com algumas alterações que lhe permitem um incremento de performance.

O motor a gasóleo de 6 cilindros em linha equipado com dois turbocompressores foi ajustado para produzir 345 cavalos de potência e 700 Nm de binário.

A aceleração de 0 a 100 km/h é efetuada em 4,6 segundos. Apesar das performances de muito bom nível o consumo médio anunciado é de “apenas” 5,3 por cada 100 km percorridos. As emissões de CO2 são de 139 g/km.

O D3 Bi-Turbo é o resultado de dois anos de desenvolvimento em relação a todos os componentes principais do automóvel. A própria Alpina que sempre produziu versões potentes e desportivas tendo por base outros BMW no passado, nunca esqueceu as vertentes de exclusividade, conforto e requinte. Como tal estão a focar-se em vários segmentos e vários tipos de motorizações como é o caso do automóvel agora apresentado.

O D3 Bi-Turbo tem diferenças visuais para o “irmão” Série 3 como não poderia deixar de ser. Entre elas estão alguns pormenores na carroçaria para proporcionar melhor aerodinâmica, como também bem conta com um escape traseiro com 4 saídas que possuiu um válvula acústica inteligente.

Como não poderia faltar, existem também umas jantes de 19 polegadas em liga leve com o clássico design (exclusivo) da marca.

Todas as variantes deste modelo contam com os préstimos de uma caixa automática de 8 velocidades, suspensão M Sport assim como todos os equipamentos de conforto.

Os preços anunciados em Inglaterra começam em 46,950 libras (+/- 55.390 euros) na berlina subindo para 49,950 libras (+/- 58.930 euros) na versão carrinha (Touring).

Sérgio Gonçalves

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.