Balanço 2012 no mundo automóvel

Published On 29 de Dezembro de 2012 | Opinião

2012

Foram muitos os acontecimentos que decorreram ao longo do ano. Como balanço do ano 2012, analisamos e escolhemos o que mais se destacou tanto pela positiva como pela negativa, em algumas categorias que definimos. 2012 foi um ano marcado pela crescente crise automóvel em Portugal, mas a nível global, as vendas de automóveis crescem, com os mercados emergentes a liderarem esse crescimento. No entanto 2012 foi também um ano que mostrou como muitos construtores, não aguentaram as quebras de vendas e acabaram por fechar portas.

Automóvel

automovel

Melhor: Nesta categoria estamos em sintonia com muitos outros. O Toyota GT86 foi para nós o melhor automóvel de 2012. Marca o regresso da marca nipónica aos automóveis desportivos, em especial aos de tracção traseira, relativamente baratos e que o único objectivo é divertir o condutor.

Pior: Havia outros possíveis candidatos mas a nossa escolha recai sobre o MINI Cooper Countryman. E as razões passam pelo seguinte. A marca Mini já começa a exagerar com tantos modelos que não fazem grande sentido, este é porventura o pior exemplo. Um automóvel que de “mini” não tem nada, é caro e desvirtua o conceito da marca.

Construtor

construtor

Melhor: A evolução e o crescimento da Kia, marca que evoluiu muito rapidamente e apresenta agora automóveis com mais qualidade e sobretudo mais apelativos em design. A marca continua a oferecer 7 anos de garantia, o que mostra a solidez que começa atingir.

Pior: O fim da SAAB. Depois de outras marcas europeias terem falido (ex. Rover), desta vez uma das vítimas da crise este ano foi a SAAB. Mau para indústria automóvel e para a Europa em particular, é uma marca que vai deixar saudades pelo ser arrojo técnico e pela inovação na segurança.

Design Automóvel

design

Melhor: Um tema sempre subjectivo, mas o nosso destaque vai para o arrojo da Pagani. Não só pelo empenho no novo modelo Huayra, mas pelo arrojo das soluções tanto neste modelo como no extinto Zonda. Seja no interior ou no exterior, a expressão “obra de arte” assenta que nem uma luva à marca sediada em Itália.

Pior: As escolhas poderiam ser outros modelos, porém o destaque pela negativa vai para o novo Lancia Ypsilon, é um automóvel estranho tanto por fora como no seu interior. As suas formas não são consensuais, e parece-nos claramente que não irá ser um sucesso de vendas, algo que a marca italiana necessita urgentemente, pois não se encontra em saúde financeira.

Piloto

piloto

Melhor: Sébastien Loeb foi o grande destaque deste ano, porque não só venceu de novo o campeonato do mundo ralis (WRC) como declarou o seu abandono da modalidade. Irá participar periodicamente no próximo ano mas não de forma a lutar pelo título. Com 7 títulos e 61 vitórias à geral é o grande recordista dos ralis.

Pior: Michael Schumacher foi o grande destaque pela negativa, já se tinha visto no ano passado que o piloto 7 vezes campeão do Mundo de Fórmula 1 não estava na forma como todos esperariam, afinal a idade pesou um pouco. Desde que regressou à F1, apenas conseguiu amealhar pontos para a equipa Mercedes, sem ter conseguido ganhar nenhuma corrida. Este ano foi 13º. Muito longe do fulgor de outros tempos.

Piloto revelação

piloto-revelacao

Melhor: O “nosso” piloto António Félix da Costa, conseguiu este ano muita notoriedade, fruto das recentes vitórias que conseguiu em diversos campeonatos. Consegui terminar o este ano o campeonato GP3 Series em 3º, o campeonato Formula Renault 3.5 Series em 4º e para terminar o ano em beleza ganhou a histórica corrida, o Grande Prémio de Macau. A F1 está cada vez mais próxima.

Pior: Charles Pic é a nossa escolha, nunca conseguiu dar nas vistas no mundial de F1, não tendo conseguido obter nenhum ponto no campeonato. Para o ano vai tentar a sua sorte na equipa Caterham F1.

Motor

motor

Melhor: O motor turbo da Ford de 1 litros de capacidade e 3 cilindros (Ecoboost). Na variante mais potente, debita 125 cavalos e segundo a marca o consumo médio não vai além dos 4,9 L por cada 100 quilómetros percorridos. Destaque também para os valores reduzidos de emissão de gases (CO2), apenas 114g/km.

Pior: O motor 1.4 HDI de origem PSA. Não é novo, equipa vários modelos do grupo Peugeot/Citroen e até na Ford. Porém esta mecânica já existe há algum tempo e os seus valores de potência (que se mantém praticamente inalterados desde o seu lançamento a alguns anos) e binário deixam muito a desejar, até porque nunca sofreu uma real evolução, quando a concorrência já faz muito melhor. Não é particularmente rápido e quando montado num automóvel, se o mesmo tiver a lotação esgotada é com dificuldade que progride.

Eventos

eventos

Melhor: Houve outros eventos importantes, felizmente o nosso país tem sido fértil em acontecimentos interessantes quando falamos de automóveis. Mas o destaque vai para o Caramulo Motorfestival, o mais interessante e importante evento ligado aos automóveis que se realiza em Portugal. E este ano foi mais um estrondo sucesso, com milhares de visitantes que puderem desfrutar dos bólides presentes. O Autoblog.pt esteve lá. Confira aqui caso ainda não tenha visto.

Pior: O pior deste ano foi o cancelamento de inúmeros eventos desportivos no Autódromo do Algarve. O calendário provisório da European Le Mans Series não contemplou Portugal, que recebeu a competição nos dois últimos anos. A Le Mans Series também deveria ter passado este ano pelo nosso País, entre 2 e 4 de Novembro, mas a prova foi cancelada. E o outro destaque negativo depois do sucesso dos últimos três eventos do Superstars Series realizados no Autódromo Internacional do Algarve em 2009, 2010 e 2011, a Parkalgar e a FGS & E optaram por anular o evento em 2012.

Publicidade

publicidade

Melhor: Um anúncio da VW em que se podem observar uma série de canídeos a cantar uma música bastante conhecida de um filme de Hollywood. The Bark Side, foi um dos vídeos mais vistos do youtube.

Pior: Um anúncio da Toyota extramente estranho e polémico, aliás foi mesmo banido. Perceba o porquê:

Panorama Automóvel Nacional

panorama

Melhor: A mudança na legislação para os automóveis movidos a GPL. Entre avanços e recuos é desta que os automóveis movidos a GPL deixaram de ser descriminados em diversas áreas, como a obrigação do dístico na traseira do veículo ou a proibição do estacionamento em parques fechados/subterrâneos.

Pior: Aqui é bastante óbvio. Pois o aspecto mais negativo é a crise no sector Automóvel no nosso país. Em termos acumulados, no período de Janeiro a Novembro de 2012, as vendas de automóveis ligeiros de passageiros não foram além das 88.945 unidades, tendo-se verificado uma queda de 37,4 por cento relativamente ao período homólogo de 2011.

Inovação tecnológica

tecnologia

Melhor: A crescente utilização para várias marcas de automóveis da já famosa “Desactivação de Cilindros”. Que permite numa utilização mais calma do veículo, que a centralina do automóvel desactive cilindros individualmente a fim de economizar combustível e também para reduzir as emissões de poluentes. Marcas como a Mercedes, a VW, a Audi e a Chrysler já usam este sistema nos seus modelos.

Pior: Porventura o acesso que muitos automóveis com sistema WI-FI têm as redes sociais. É difícil de compreender o que leva alguém que se encontra a conduzir ou no seu automóvel tenha vontade de ver o Facebook ou o Twitter. Parece-me que temos actualmente um excesso de informação em geral, é exagerado e desnecessário num automóvel.

Estes foram os principais pontos positivos e negativos avaliados pela Autoblog.pt. Porém diga-nos se concorda com eles ou se têm sugestões para algumas das categorias.

Esperamos que o ano de 2013 seja melhor e mais positivo do que 2012.

Sérgio Gonçalves
Latest posts by Sérgio Gonçalves (see all)

One Response to Balanço 2012 no mundo automóvel

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.