Menu Fechar

Brembo entrega Troféu de Celebração a Valentino Rossi em Misano

A Brembo entregou hoje um prémio a Valentino Rossi para celebrar a sua extraordinária carreira sobre duas rodas. Numa vida de corridas que viu Rossi ser coroado campeão mundial nove vezes, a Brembo acompanhou-o em cada passo e em cada curva, garantindo o melhor desempenho de travagem possível.

A Brembo escolheu o circuito de Misano para entregar o troféu de celebração ao “Doutor” – durante o Grande Prémio de San Marino e na Riviera de Rimini. Trata-se de uma corrida em casa, tanto para Rossi, originário da vizinha Tavullia, como para a Brembo, que tem a sua sede na província de Bergamo.

“Valentino Rossi é simplesmente um dos maiores capítulos da história do motociclismo italiano”, disse Daniele Schillaci, CEO da Brembo. “É uma honra para nós podermos premiá-lo com este troféu único, que sublinha a sua ligação inquebrável com a Brembo. Agradeço ao Valentino, em nome da empresa, por ter estado sempre connosco e por nos permitir trazer inovação contínua a todos os tipos de motos desportivas em que competiu e venceu.”

Todas as motos pilotadas por Rossi foram equipadas com Brembo: tanto a Cagiva como a Aprilia usaram travões Brembo, tal como a Aprilia 125 e 250, a Honda 500 e a MotoGP, a Yamaha MotoGP Factory e a Petronas, e até as motos Ducati MotoGP.

O troféu em si é um objeto único que simboliza esta longa e bem sucedida colaboração. Foi fabricado pela Brembo com peças do primeiro sistema de travagem que Rossi utilizou em 1996, na sua estreia na classe 125, e do sistema de travagem que utilizou durante a sua última corrida de MotoGP, em Valência, em 2021.

A carreira de Rossi em duas rodas está repleta de recordes: competiu em 432 GPs e conquistou mais de 6.350 pontos. Ganhou 89 vezes na categoria rainha e 115 vezes em todas as categorias. Esteve no pódio umas incríveis 235 vezes (incluindo 176 no MotoGP, outro recorde) e, a certa altura, esteve no pódio 23 vezes consecutivas, desde o GP de Portugal de 2002 até ao GP da África do Sul de 2004.

Rossi é o único campeão do mundo a ter triunfado em quatro classes diferentes: 125, 250, 500 e MotoGP; e teve uma longevidade desportiva sem precedentes: um período de 20 anos e 311 dias desde o primeiro GP que ganhou no Campeonato do Mundo (o GP da República Checa de 1996) até ao seu último sucesso no GP da Holanda de 2017.

Ao longo de 26 épocas no Campeonato do Mundo, Rossi mudou de categoria, de equipa, de pneus, de combustível, de suspensão, mas nunca mudou de travões. Na Brembo encontrou o parceiro ideal para alimentar a sua fome de sucesso e garantir um desempenho absoluto nas secções de travagem mais extremas e nos circuitos mais exigentes de todo o mundo.

Em 26 Campeonatos do Mundo, Rossi utilizou os travões Brembo mais de 110.000 vezes e, considerando os treinos livres, a qualificação e o warm-up, provavelmente gastou mais componentes Brembo do que qualquer outro: mais de 450 discos dianteiros, mais de 1.000 pastilhas de travão e nada menos do que 280 litros de líquido dos travões.

Sérgio Gonçalves

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.