Menu Fechar

Continental passa a testar os pneus num simulador de condução

A Continental “estreou” o seu novo simulador de condução para pneus que será utilizado, a partir de agora, no desenvolvimento de novos pneus, especialmente em equipamento de origem. Uma fase intensiva de testes de cerca de doze meses antecedeu a fase operacional. Testes virtuais de pneus economizarão custos, matérias-primas e reduzirão os tempos de desenvolvimento. O sistema, altamente tecnológico, é conhecido como simulador “driver-in-the-loop” (DIL) e tem a capacidade de calcular os parâmetros exatos da dinâmica de condução dos pneus no veículo de teste correspondente. Graças à sua alta manobrabilidade, o simulador pode fornecer aos pilotos de teste profissionais, sensações de condução comparáveis ​​às dos testes de pneus numa pista real.

“Métodos de desenvolvimento virtual permitem-nos soluções ainda mais eficientes e adaptadas às necessidades e requisitos dos nossos clientes. Os quilômetros virtuais também desempenham um papel importante na preservação de recursos valiosos”, explica Bernd Korte, Chefe de Desenvolvimento de Pneus Ligeiros da Continental para Equipamento de Origem. “Com o novo simulador de condução, podemos reduzir os tempos de desenvolvimento e minimizar os custos e o uso de matérias-primas”.

Os testes virtuais funcionam da seguinte forma: O simulador calcula os parâmetros exatos de dinâmica de condução para os pneus e para o veículo de teste correspondente. A Continental carrega o modelo de pneu relevante para o modelo de veículo específico no simulador. O modelo de pneu contém informações precisas sobre o design do pneu, o piso e composto da borracha. O piloto de teste conduz, assim, um modelo de pneu específico para uma variante específica do modelo de veículo, tal e qual aconteceria numa pista física.

Este simulador está preparado para avaliar todos os pneus em todos os modelos de veículos e motores, para carros ligeiros e comerciais, elétricos, híbridos e a combustão. A vantagem crucial é que os parâmetros do pneu podem ser ajustados digitalmente a qualquer momento. Isso significa que os testes de condução podem ser repetidos em intervalos curtos e as impressões de condução podem ser diretamente comparadas. Graças à extensão da plataforma (quatro metros de comprimento, cinco metros de largura), que apresenta uma aceleração máxima de doze metros por segundo, os pilotos de teste experimentam todas as dimensões da dinâmica do veículo, tal como um automóvel verdadeiro, numa pista de teste física. Os pilotos de teste profissionais são treinados para incorporar essas impressões de condução no processo de desenvolvimento. Essa experiência é essencial para alcançar a configuração exata do pneu exigida pelos fabricantes automóveis.

“Com o nosso simulador de condução, avaliamos e otimizamos um pneu antes de o construir fisicamente pela primeira vez”, explica Julian Kroeber, responsável pelo simulador de pneus na Continental. “Isso permite-nos otimizar ainda mais o nosso processo de desenvolvimento. Também economiza muito tempo aos nossos clientes.”

Os materiais que estão a ser utilizados num pneu pela primeira vez também podem ser testados no novo simulador. Os testes são particularmente importantes, porque de todas as vezes que um material aprovado é substituído por um novo, as propriedades do novo material e a sua interação com outros materiais devem ser minuciosamente avaliadas. A Continental garante desta forma que os pneus respondem aos mais altos critérios de desempenho e segurança, bem como a resistência ao rolamento e os níveis de ruído.

Cada ciclo de testes concluído no simulador de condução, representa menos pneus de teste que precisam de ser produzidos. O investimento nesta nova tecnologia também contribui para as extensas atividades de sustentabilidade da Continental. O objetivo da empresa é tornar-se o fabricante de pneus mais progressista em termos de responsabilidade ambiental e social. Para isso, está a investir em tecnologias inovadoras e em produtos e serviços sustentáveis ao longo de toda a sua cadeia de valor.

Sérgio Gonçalves

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.