image Este é que é o melhor Type R   O civic Fk2.

Este é que é o melhor Type-R – O civic Fk2.

Published On 12 de Agosto de 2019 | Ensaios, Entusiastas, videos
image Este é que é o melhor Type R   O civic Fk2.

Eu sei que por esta altura já toda a gente viu o novo Type-R, o Fk8. Já toda a gente ouviu o seu recorde em Nurburgring para carros de tracção dianteira, já toda a gente ouviu falar do mais potente motor produzido pela Honda para um Type-R e toda a gente já sentiu aquela azia no esófago ao ver o design da sua enorme traseira.

E é por isto tudo que esse não é um verdadeiro Type-R.Temos que nos relembrar o que realmente define um Civic Type-R: Potência, som, simplicidade, mas principalmente “motivo”.

Motivo é o porquê, é a explicação para aquele carro ser um pacote fechado, perfeito e equilibrado naquilo que ele representa.

Nunca na sua história qualquer Type-R foi mais poderoso e com melhores números que os seus rivais, porque simplesmente não precisava. Não tinha motivo para tal.

Tinha sim motivo para ser um pacote completo para qualquer condutor que tivesse a sorte de ter um. Ponto final.

Tinha também a motivação de ser irreverente, entusiasmante e personalizável à imagem do seu dono. Tinha de ser uma extensão de quem o conduzia

image 2 Este é que é o melhor Type R   O civic Fk2.

O Fk2 tinha um motivo desde início: Ser o mais rápido em Nurburgring anos depois do Civic Type-R ter caído num enorme poço de desinteresse com o Fn2. E em 2015 conseguiu, com aquilo que para mim é a forma mais perfeita do Type-R: Um carro feito para o condutor, curto, ágil, simples, funcional, e principalmente, poderoso à sua maneira. Sim, porque continuava a não ter nem querer ter mais potência e binário que os seus rivais da classe para ser o que era, o que tinha de ser.

Motor de dois litros, com 310 cavalos com uma caixa manual de encaixe perfeito de 6 velocidades e, pela primeira vez, um turbo!

Pela primeira vez o Type-R tinha força em todas as rotações e não só quando o VTEC se lembra de aparecer às tardias cinco mil rotações a que estávamos habituados.

Por dentro era simples como sempre foi. Bancos desportivos vermelhos a fazer lembrar os do Integra Type-R. Um volante pequeno e confortável e um conta-rotações que é impossível ignorar dado o seu tamanho e luz. Frisos em carbono com detalhes em vermelho, porque vermelho nos carros indica: RACING, e uma caixa manual short-shift que não mete mudanças:encaixa-as com som a condizer.

Por fora, a melhor parte..

O Fk2 é a demonstração de que a Honda ainda sabia fazer um Type-R à antiga, mas com um passo à frente de toda a gente, e isso vê-se no design.

Sim, qualquer Civic é estranho quando aparece, mas eu tenho uma teoria para isso: O civic é sempre desenhado com 5 a 10 anos de avanço. Por isso é que qualquer Civic é horrível quando sai, mas fica lindíssimo quando a nova versão o vem substituir.

A Honda introduz spoilers enormes quando toda a gente quer ser minimalista. A Honda desenha para-choques vincados quando todos acham que preferem redondos. A Honda desenha faróis saídos dos painéis quando toda a gente acha que quer faróis redondos à face com a chapa.

A Honda está no futuro e nós, andorinhas, vivemos no passado longínquo e não sabemos lidar a cada Type-R.

Acabei de defender o novo Civic Type-R Fk8 e foi sem querer, porque realmente aquela traseira com 3 escapes faz-me confusão, mas pela minha teoria quando uma nova versão sair, esse ficará belíssimo!

O novo Fk8 só veio discutir tamanhos de órgãos. E principalmente, veio tapar um buraco comercial, pois até à data já foram vendidos mais de trinta mil, enquanto o Fk2 foi só vendido até às nove mil, o que fará com que provavelmente guarde o seu valor por mais tempo.

Encontram-se já no mercado dos usados por valores entre os 33 e os 38 mil euros, mostrando que até a sua desvalorização está a ser mais lenta que o seu irmão mais novo.

Isto não é um abaixo assinado contra o FK8, mas sim uma ode aquela que poderá ter sido a última mais fiel versão do CTR como sempre a conhecemos, sem escapes a mais, sem traseira comprida, sem eletrónica intromissiva. E, futuramente falando, sem electricidade.

Este é o Fk2, o Civic Type-R que quebrou records, voltou a colocar o CTR no mapa, quebrou ideais de design, e voltou a ser uma peça histórica para qualquer petrolhead.

Este é o melhor Type-R de sempre.

Por fim o video do ensaio:

Joel Rodrigues

Stand up comedian e youtuber. Já passou pelos mais conhecidos palcos e eventos de humor nacionais, em mais de 300 atuações em 4 anos. Adora automóveis desde que começou a andar, e suas primeiras palavras foram algumas marcas de carros, e só depois "mamã" e "papá". Troca facilmente uma noite de copos por uma noite a montar um turbo.
Joel Rodrigues

Latest posts by Joel Rodrigues (see all)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.