Europa debate crise automóvel a 10 de Dezembro

Published On 8 de Novembro de 2012 | Geral

european automotive industry Europa debate crise automóvel a 10 de Dezembro

Na Europa, o sector automóvel é responsável por cerca de 12 milhões de empregos. É por isso um tema de actualidade, principalmente com a crise que se faz sentir no mesmo, não só em Portugal, como em todo o mundo. A indústria automóvel é vital para a prosperidade e a criação de emprego na Europa.

Assim, a crise do sector automóvel será um dos temas em destaque no Conselho de Competitividade agendado para 10 Dezembro, em Bruxelas, segundo avançou hoje o comissário europeu para a Indústria, Antonio Tajani.

“O Conselho de Competitividade de 10 de Dezembro terá na ordem do dia (o grupo de alto nível) CARS 21 e a situação da crise automóvel”, disse o comissário, em Bruxelas, durante a conferência de imprensa em que apresentou um plano de acção para o reforço do sector automóvel europeu até 2020. Este plano de acção tem como base os resultados do Grupo de Alto Nível «CARS 21», no qual estavam representados sete Comissários, bem como os Estados-Membros e as principais partes interessadas (incluindo os representantes da indústria e das ONG). Relançado em 2010, o Grupo CARS 21 adoptou o seu Relatório Final em Junho de 2012.

Hoje, a Comissão Europeia propôs um plano de acção para o reforço do sector automóvel europeu até 2020, denominado CARS 2020, que tem como objectivo torná-lo mais competitivo, de modo a aproveitar as oportunidades de mercado nos países emergentes.

Segundo dados de Bruxelas, na próxima década deverá verificar-se um importante aumento do número de automóveis vendidos nos países emergentes, o que representa uma oportunidade para o sector automóvel da União Europeia.

O plano CARS 2020 quer, assim, promover o investimento nas tecnologias avançadas e na inovação para a produção de veículos não poluentes, por exemplo com a criação de infra-estruturas para a utilização de combustíveis alternativos (electricidade, hidrogénio e gás natural).

O plano visa ainda o reforço da cooperação com o Banco Europeu de Investimento (BEI), com vista a financiar a promoção da inovação e facilitar o acesso das pequenas e médias empresas ao crédito.

A UE precisa de manter uma indústria automóvel de prestígio mundial, capaz de produzir os veículos mais seguros e energeticamente mais eficientes do mundo e de garantir empregos altamente qualificados a milhões de pessoas.

Segue-me
Latest posts by Rui Augusto (see all)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.