Menu Fechar

LUZ VERDE PARA O INÍCIO DA PRODUÇÃO DO NOVO GOLF NAS LINHAS DE MONTAGEM DA FÁBRICA DE WOLFSBURG

A produção em série do Novo Golf já arrancou na fábrica da Volkswagen em Wolfsburg: o primeiro automóvel da técnica e visualmente renovada oitava geração do modelo a sair da linha de montagem do pavilhão 12 foi um Golf Style01 com pintura metalizada azul anémona – praticamente 50 anos após o início da produção em série do primeiro Golf na fábrica de Wolfsburg.

“Há meio século que o Golf tem estado no centro da marca Volkswagen, oferecendo mobilidade acessível a todos com o mais alto nível técnico. O Golf tem-se adaptado constantemente às necessidades dos clientes, tornando-se, assim, um bestseller mundial – fabricado em Wolfsburg. É precisamente nestes pontos que nos estamos a basear para esta nova fase evolutiva, ainda com maior eficiência, conforto e qualidade e um novo conceito mecânico. Este é o melhor Golf de sempre”, afirmou Thomas Schäfer, Diretor Executivo da Volkswagen Veículos de Passageiros.

Nas últimas cinco décadas, a fábrica principal da Volkswagen, em Wolfsburg tornou-se, de certa forma, a “alma” da produção global do Golf: mais de metade das mais de 37 milhões de unidades deste líder da classe compacta vendidas até à data – uma média de 400.000 unidades por ano – saíram da fábrica ‘mãe’. Inclui não só o Golf de formato “clássico”, agora na sua oitava geração, com vários derivados, como o Golf Variant e o Golf Sportsvan, e uma vasta gama de versões e grupos mecânicos.

O novo modelo é facilmente reconhecido pela sua dianteira modernizada. Entre as características que definem visualmente o Novo Golf estão os faróis LED com um novo design. A iluminação topo de gama IQ.LIGHT, com faróis de matriz LED02 , incorpora um novo feixe principal de elevada performance com um alcance muito elevado. Pela primeira vez num Volkswagen europeu, o logótipo Volkswagen na grelha dianteira também é iluminado02. Os grupos de luzes traseiras IQ.LIGHT (LED 3D) também receberam um novo design, tanto no Golf como no Golf Variant.

O interior apresenta uma nova geração de sistema de infotainment com processadores ainda mais rápidos, um ecrã tátil independente (diagonal de 32,2 cm/12,9 polegadas) e uma estrutura de menus ainda mais intuitiva. Os comandos táteis para o controlo da temperatura e do volume são agora iluminados. De série, está incluída a mais recente geração do painel de instrumentos digital. Igualmente novo é o volante multifunções com botões fáceis de utilizar e o assistente de voz IDA com integração de função ChatGPT 03 que pode não só ser utilizado para controlar funções como o sistema de climatização, o telefone ou o sistema de navegação, mas também para aceder a informações online sobre praticamente qualquer tópico, desde detalhes de voos a questões de conhecimento geral.

A gama de motorizações, além de contar com comprovadas e eficientes unidades TSI, TDI e eTSI mild hybrid, oferece também dois novos híbridos plug-in com uma autonomia elétrica de mais de 100 km04 e uma autonomia combinada de cerca de 1.000 km, bem como uma função de carregamento rápido DC.

A maior fábrica de automóveis do Grupo Volkswagen também conheceu outro motivo de celebração: apenas alguns dias antes da entrada em produção do Novo Golf, a fábrica comemorou a produção do veículo ‘48 milhões’ a sair das suas linhas de produção – nenhuma outra fábrica de automóveis em todo o mundo construiu tantos veículos como a unidade de Wolfsburg. Escusado será dizer que a unidade ‘aniversariante’ era um Golf, com pintura ‘cinzento urano’, estando já a caminho de um cliente no Reino Unido. “48 milhões é um número impressionante que nunca teria sido possível sem uma força de trabalho motivada e qualificada”, afirmou Jürgen Mahnkopf, Vice-Presidente do Conselho Geral do Grupo. “Os nossos trabalhadores colocaram o seu coração e alma em cada um dos veículos que aqui foram produzidos nos últimos 50 anos.”

Com um volume de produção de cerca de 20 milhões de unidades, o Golf é o modelo mais produzido na fábrica. O segundo lugar vai para o Carocha, com perto de 12 milhões de unidades fabricadas em Wolfsburg entre 1945 e 1975. O Tiguan ocupa agora o terceiro lugar, com pouco menos de 3,5 milhões de unidades a saírem das linhas de montagem desde o início da produção, em 2007. Ultrapassou o Polo, cuja produção de mais de três milhões de unidades nas instalações do Canal Mittelland teve início em 1975. “A ligação entre o Golf e a fábrica de Wolfsburg é única: Wolfsburg é o Golf – e o Golf é Wolfsburg”, afirmou o Diretor da Fábrica, Rainer Fessel. “Como equipa, planeámos meticulosamente o início da produção ao longo das últimas semanas e meses. Agora estamos muito satisfeitos por podermos ver em breve o novo Golf nas estradas.”

1 – Golf Style – Consumo combinado 6,0-5,3 l/100 km; emissões combinadas de CO2 137-121 g/km: equipamento específico ou opcional

2 – Equipamento de série opcional mediante os mercados

3 – Função disponível posteriormente

4 – Autonomia em modo puramente elétrico é determinada no banco de ensaios, de acordo com a norma WLTP, nas variantes de equipamento mais favoráveis do Golf híbrido plug-in. O valor real da autonomia WLTP puramente elétrica pode divergir em função do equipamento instalado. A autonomia puramente elétrica real pode variar em condições reais devido a fatores como o estilo de condução, a velocidade, a utilização de equipamentos de conforto ou equipamento auxiliar, a temperatura ambiente, o número de passageiros/carga, a topografia e a idade e o desgaste da bateria

Sérgio Gonçalves

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.