Mercedes-Benz S63 AMG – O novo topo de gama

Published On 17 de Julho de 2013 | Geral

60f9dbc8b08ec284faa2df932254681b_XL

Este novo AMG será uma das estrelas do próximo Salão de Frankfurt que ocorrerá em Setembro deste ano, e só será comercializado no mercado alemão algumas semanas depois. Porém a Mercedes-Benz não perdeu tempo e anunciou os principais detalhes técnicos da sua nova super berlina. Este Classe S preparado pela divisão AMG conta com os préstimos do motor bi-turbo V8 com 5,5 litros de capacidade que emprega a tecnologia Blue Direct.

A potência declarada é de 585 cavalos às 5500 rpm e 900 Nm de binário disponível entre as 2250 e as 3750 rpm. Se comparáramos que o modelo anterior, é cerca de 40 cavalos mais potente. Os consumos porém diminuem neste novo modelo, já que a marca anuncia 10,1 l/100 km (no anterior modelo 10,5 l/100). As emissões de CO2 também são inferiores e passam de 244 para 237 g/km.

Este modelo estará disponível tanto numa carroçaria convencional como numa versão longa, esta ultima é cerca de 25 kg mais pesada. Outra das opções possíveis passa pelo sistema 4Matic, ou seja tracção integral (que também acrescenta 70 kg ao modelo). Para além disto trás vantagens nas acelerações, já que cumpre o tradicional arranque de 0 a 100 km/h em 4 segundos e a versão de tracção traseira cumpre o mesmo arranque em 4,4 segundos. Os consumos e as emissões de CO2 também são mais elevados na versão com tracção integral, ou seja 10,3 l/100 e 242 g/km. Contudo esta nova geração é 100 kg mais leve que a anterior.

Este AMG ainda apresenta uma distribuição de binário mais objectivo no eixo traseiro (33/67), e a tração é obtida com a ajuda de uma embraiagem multidisco. Qualquer que seja a versão que o cliente adquira, a velocidade máxima é limitada electronicamente a 250 km/h, algo já tradicional na marca alemã. Para travar todo este ímpeto o S63 AMG conta com os préstimos de travões em cerâmica. As jantes são forjadas e subsequentemente muito leves.

O S63 AMG está equipado com uma caixa de 7 velocidades conhecida como AMG Speedshift MCT, que contará com três modos: Controlled Efficiency, Sport e Manual.

O ESP (de série) está calibrado com parâmetros específicos da divisão AMG, assim como a suspensão a ar de seu nome Airmatic, que a par do sistema Magic Body Control permitem antever um comportamento dinâmico de excelência. Este último reconhece as oscilações da estrada através de uma câmara e ajusta a suspensão antes da mudança do tipo de terreno onde circula.

Do ponto de vista estético este modelo distingue-se da restante gama por vários componentes e pormenores. A lista inclui uma grelha diferente com detalhes na cor preta, pelos símbolos “V8 Biturbo” laterais, pelo difusor traseiro e pelas ponteiras de escape cromadas. Referência para o escape que conta com borboletas que se abrem apenas quando o condutor opte por um estilo de condução mais desportivo para permitir que se oiça um pouco mais do V8.

Saltando para o interior, referência para os bancos desportivos em pele (nappa) com total ajusto eléctrico (e com memórias). Também é possível ver símbolos AMG nos encostos de cabeça e no apoio de braço na consola central. Existe também um relógio analógico da ICW, um volante desportivo específico, um ecrã TFT e um painel de instrumentos também específico desta variante, com pormenores em vermelho e prateado.

Carregado de luxo e tecnologia, longa é a lista de equipamento. Destaque final para os equipamentos que prestam auxílio à condução, tais como o Driving Assistance package Plus e o Night View Assist Plus.

Sérgio Gonçalves

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.