Novo Clio obtém 5 estrelas EuroNCAP

Published On 29 de Agosto de 2012 | Geral

5 estrelas euroncap

O Novo Clio obteve as 5 estrelas nos testes de segurança passiva efectuados pelo organismo independente EuroNCAP. Este resultado, obtido já com os testes mais exigentes em vigor desde Janeiro de 2012, confirma, mais uma vez, o know-how da Renault no que diz respeito à segurança passiva. Com uma pontuação global de 85%, anova geração do Clio obtém um resultado ainda melhor que o da actual geração, e coloca-se no pelotão da frente do segmento com a melhor nota de sempre nos critérios Protecção de Crianças, Protecção de Peões e Equipamentos de Segurança, isto apesar de um endurecimento das exigências dos testes de segurança no início de 2012.

Com as 5 estrelas obtidas nos crash-tests EuroNCAP em 2005, o Clio III era o melhor da sua categoria. Com o Novo Clio a Renault foi ainda mais longe e, para isso, desenvolveu um conjunto de soluções que têm em linha de conta a acidentologia e os comportamentos reais, de forma a maximizar a eficácia da protecção dos ocupantes. Para garantir a melhor protecção, a arquitectura electrónica do Novo Clio integra um conjunto de evoluções para que as últimas gerações de equipamentos de segurança se activem de forma ainda mais rápida.

O novo Clio conta com uma série de novas tecnologias de segurança que permitiram que o modelo obtivesse uma pontuação de 32 pontos em 36 possíveis no que toca à segurança dos adultos.

Protecção de ocupantes adultos

No caso de um choque frontal, os ocupantes dos lugares dianteiros estão protegidos por dois airbags de alto rendimento e cintos de segurança com pré-tensores e limitadores de esforço calibrados a 400 daN.

Uma das inovações é a tecnologia Fix4Sure que assegura que num choque frontal os passageiros não escorregam por baixo do cinto de segurança. Isto é conseguido através de um pequeno alto no assento, para além da posição mais abaixo dos fixadores do cinto.

Os lugares traseiros dispõem todos de cintos de segurança de 3 pontos e limitadores de esforço nos 2 lugares laterais.

Uma das causas importantes de mortalidade (devido à menor protecção), o choque lateral foi objecto de um tratamento específico que resultou num espectacular resultado com a obtenção da nota máxima de 8 pontos em 8 possíveis. O Novo Clio dispõe de um sistema de 2 captores implantados nas portas dianteiras e no pilar central, que permitem detectar o choque e, sobretudo, reagir 2 vezes mais rápido na activação dos sistemas de segurança. Um algoritmo específico adapta a velocidade de activação dos airbag cabeça-tórax, da nova geração, à violência do choque.

Novo Clio no Top da protecção para crianças
Graças à concepção da estrutura, e às fixações Isofix de 3 pontos disponíveis no lugar do passageiro dianteiro e nos lugares laterais traseiros, o nível de protecção de crianças no Novo Clio é o melhor de todo o segmento B com 43 pontos em 49 possíveis.

Protecção de peões
A dianteira do Novo Clio foi desenvolvida para minimizar os ferimentos provocados num atropelamento. O pára-choques foi desenhado para não ter saliências, e a zona inferior do pára-brisas, tradicionalmente rígida, foi redesenhada para diminuir os riscos de ferimentos. O capô foi elevado em 20 mm para preservar uma zona de deformação entre a sua estrutura e o motor. Com 24 pontos em 36, o Novo Clio é, também na Protecção de peões, o automóvel com melhor resultado do seu segmento.

A segurança nos equipamentos
O Novo Clio possui, de série, o regulador/limitador de velocidade, os testemunhos visuais e sonoros de colocação dos cintos de segurança em todos os lugares, e o corrector electrónico de trajectória ESP. Com estes equipamentos o Novo Clio obtém a nota máxima de 7 pontos que é, também neste critério, a melhor do seu segmento.

Uma abordagem pragmática e duradoura
A Renault assenta a sua abordagem da segurança em casos reais de acidentes e de utilização do automóvel, de forma a propor os produtos mais adaptados à realidade das estradas. Isto significa que é dada toda a prioridade às tecnologias mais eficazes para prevenir os riscos de acidente, para corrigir situações inesperadas e para melhor proteger os ocupantes no caso de um choque. A abordagem da Renault é global e não se resume apenas a um equipamento ou a uma tecnologia o que permitiu à Renault impor-se, ao longo dos anos, como uma referência absoluta e amplamente reconhecida (mesmo a nível mediático) em matéria de segurança automóvel.

A massa de um automóvel representa um desafio capital no que à segurança diz respeito (segurança activa com, por exemplo, distâncias de travagem mais curtas, e segurança passiva porque uma menor massa diminui a inércia em caso de acidente). Com uma redução do peso (que pode atingir os 100 kg) face ao Clio III, o Novo Clio possui uma extraordinária repartição de massas com uma estrutura de deformação programada concebida para preservar o habitáculo e assim proteger da forma mais eficaz os ocupantes.

No que diz respeito à segurança activa, a qualidade do chassis, associado a um modelo numérico auto-adaptativo de dinâmica do automóvel, detectam, em conjunto, e de forma rigorosa, todas as situações de urgência. O ESP é um equipamento de série e o conjunto calculador/bloco hidráulico integra o sistema electrónico de ajuda à travagem de urgência (EBA).

Segue-me
Latest posts by Rui Augusto (see all)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.