Novo Renault Mégane

Published On 17 de Dezembro de 2013 | Novidades

Novo Megane-coupe-e-RS

Nem todas as aparências iludem. Há rostos que são o espelho da alma e o novo Renault Mégane é paradigmático disso mesmo… Afinal, a nível estético está mais moderno, mais distinto, mais dinâmico e a “culpa” é da dianteira, que recebe a nova identidade visual da marca. Mas exterioridades à parte, o novo Mégane é dotado de um nível tecnológico sem paralelo no segmento e é equipado com dois motores que são os melhores dos segmentos respectivos: o bloco diesel 1.6 dCi 130 e o gasolina 1.2 TCe 130. Ou seja, o modelo que, na última década, em Portugal, mais vezes liderou a tabela de vendas, tem tudo para continuar a carreira de sucesso. Com preços a partir dos 22.800€ e uma garantia de 5 anos, o novo Mégane estará disponível ainda este ano na Rede de Concessionários.

A chegada de um novo Mégane ao mercado nacional é sempre um acontecimento e são os números que o confirmam. Na última década a gama Mégane vendeu quase tanto como a capacidade dos três maiores estádios de futebol nacionais. Aliás, nos últimos nove anos, o Mégane foi sempre um dos três modelos mais vendidos em Portugal, foi oito vezes líder do segmento (2013 incluído) e, em termos absolutos, foi seis vezes o modelo mais vendido em Portugal.

Em resumo, na última década, o Mégane foi o modelo que mais vezes liderou a tabela de vendas. Inclusivamente, a terceira geração, só este ano é que vai ser destronada da liderança absoluta, passando o testemunho ao Clio!

As razões do sucesso
As razões para o sucesso do Mégane no mercado nacional são várias: qualidade geral, fiabilidade (traduzida nos resultados de vários inquéritos de fiabilidade e na garantia de 5 nos), design, conforto, tecnologia, comportamento dinâmico, motores modernos e económicos e uma gama de carroçarias que vai de encontro às mais variadas utilizações e gostos estéticos.

Com efeito, a gama Mégane pode orgulhar-se de ser a única que é proposta com quatro carroçarias distintas: Berlina, Coupé, Break e Coupé-Cabriolet para além de uma inédita oferta de 2 versões de Comerciais Ligeiros com base na Berlina e no Coupé. Diferentes propostas, para diferentes personalidades e diferentes tipos de utilização… Familiar, lúdico e desportivo, este último sob a chancela da incontornável Renault Sport.

Novo-Megane-Sport-Tourer

Aliás, a popularidade do Renault Mégane não apenas como automóvel familiar, mas também como desportivo foi sempre grande. A imagem da primeira geração beneficiou bastante da participação da equipa oficial da Renault Portugal nos ralis nacionais, com o Mégane Maxi a ser um dos modelos mais acarinhados pelo público no final da década de 90. Já o Mégane II ficou notabilizado por ter estabelecido, em 2008, o recorde de Nürburgring para uma viatura de tracção à frente, com a versão R26.R. Em 2011, a actual geração, através da versão Mégane Trophy, bateu esse recorde em quase 10 segundos!

Uma má notícia para a concorrência que, até aos dias de hoje, nem sequer o tempo do Mégane R26.R conseguiu superar… Mas contextualizada a carreira de sucesso do Mégane, é altura de dissertar sobre o novo Mégane.

Uma imagem ainda mais moderna e distinta
Uma vez que, na “alma”, o Mégane tem beneficiado de muitos e importantes desenvolvimentos tecnológicos que, ainda hoje, são referência ou até únicos no segmento – melhores motores da categoria; R-Link considerado o melhor sistema multimédia do mercado; e melhor classificação de sempre nos testes de segurança Euro NCAP – , é na estética que o novo Renault Mégane mais se demarca da geração anterior.

Na realidade, o novo Mégane recebe uma frente com a nova identidade visual já vista em modelos como o Clio, Captur, Scénic ou ZOE e que simboliza a nova estratégia de design da marca Renault. O resultado é um Mégane ainda mais moderno, mais distinto e mais dinâmico. O capot é totalmente novo, de modo a receber o símbolo Renault de maiores dimensões ao centro, os novos faróis de LED, o novo para-choques, a nova grelha, mas também as novas molduras e as novas máscaras dos faróis (gama GT Line e R.S.).

A mais avançada tecnologia multimédia
Desde o ano passado que o novo Mégane tem sido alvo de várias e importantes evoluções tecnológicas, nomeadamente ao nível do equipamento. O habitáculo do novo Mégane é, portanto, marcado não “apenas” pela qualidade geral dos acabamentos e dos materiais, mas sobretudo pela vertente tecnológica.

O destaque vai para o R-Link que, ainda recentemente, foi distinguido como o melhor sistema multimédia da indústria automóvel. O prémio foi atribuído pela SBD, uma empresa especializada em tecnologia automóvel, que também reconheceu que os sistemas mais onerosos não são sinónimo de melhor desempenho. É que, para além de ser o mais intuitivo, o R-Link foi também o mais acessível dos sistemas avaliados…

No novo Renault Mégane, o R-Link surge integrado acima da consola central. Este é um equipamento único no segmento que, para além da navegação (TomTom®), permite ver fotografias e vídeos, ouvir música, consultar o email, navegar nas redes sociais, fazer estudos comparativos dos consumos e muitas outras funções. Tudo isto através de um ecrã táctil de 7 polegadas (18 centímetros), com uma ergonomia simples e intuitiva e que até responde aos comandos por voz (mais informações em documento em separado).

Uma lista infindável de equipamentos
Mas o pacote tecnológico dos equipamentos do novo Renault Mégane não se esgota na multiplicidade das funções do R-Link. Nesse sentido, destaque para o incontornável sistema de som Bose Edition (com entrada USB), o exclusivo “Visio System” (um forte aliado em matéria de segurança, mas também de conforto, já que emite um sinal sonoro sempre que o automóvel se desvia da faixa sem que o “pisca” seja accionado e, em condução nocturna, controla automaticamente os faróis médios e máximos), o sistema de auxílio ao estacionamento com câmara traseira, o ar condicionado automático com regulação «bi-zona», o sistema de ajuda ao arranque em subida, o cartão mãos-livres, entre outros equipamentos.

Novo Megane - Interior

Ainda em matéria de equipamento, uma referência para a “democratização” do R.S. Monitor 2.0 no Renault Mégane R.S., uma vez que, até hoje, apenas estava disponível no exclusivo Mégane R.S. Red Bull Racing RB8. E se o Mégane R.S. era dotado de um sistema de telemetria que só tinha paralelo nos superdesportivos, a segunda geração do R.S. Monitor (incorporado no R-Link) pode ser considerado o mais completo sistema de telemetria montado em fábrica num automóvel de grande produção, mesmo comparando com alguns superdesportivos…

Na realidade, o R.S. Monitor 2.0 satisfaz até o mais exigente amante de condução desportiva, já que através de manómetros, gráficos e diagramas a cores, dá informações sobre diferentes temperaturas, valores e curvas de potência, performances, tempos e até permite a gravação de dados num dispositivo USB, isto entre muitas outras funções.

Os melhores motores do segmento
Quanto a motores, o novo Renault Mégane está disponível com cinco diferentes motorizações, três diesel e duas a gasolina, com destaque para os novos motores Energy dCi 130 e Energy TCe 130. Blocos com um conteúdo tecnológico inédito que beneficiam da experiência adquirida na Fórmula 1, onde a Renault tem exercido uma supremacia verdadeiramente notável nos últimos anos.

O motor Energy dCi 130
O Renault Energy dCi 130, com 130 cv e 320 Nm, é o motor 1.6 diesel mais potente do mercado e é sinónimo de um elevado prazer de condução. No novo Renault Mégane, o Energy dCi 130 reivindica um consumo de 4,0 l / 100 km em ciclo misto e emissões de CO2 de apenas 104 g / km. Entre as várias tecnologias (raras para este tipo de motorizações) que este motor incorpora, destaque para o sistema Stop & Start, EGR de baixa pressão, Energy Smart Management e Swirl Variável (mais informações em documento em separado).

No conjunto, potência, consumos, desempenho e emissões, a Renault pode reivindicar, com o motor dCi 130, possuir o melhor motor diesel do mercado neste nível de cilindrada.

O motor TCe 130
É um dos símbolos da excelência da Renault na concepção de motores. O motor Energy TCe 130, à semelhança do seu congénere a diesel com a mesma potência, é o motor de 1,2 litros mais potente do mercado. Com 130 cavalos e 205 Nm de binário (às 5.500 rpm) este motor de apenas 1,2 litros, proporciona excelentes recuperações e acelerações. No novo Renault Mégane, o TCe 130 reivindica um consumo de 5,4 l / 100 km em ciclo misto e emissões de CO2 de 124 g / km.

Para além destas características, o novo TCe 130 inaugura, também, a disponibilidade da caixa EDC de dupla embraiagem de 6 relações numa motorização a gasolina.

Ampla oferta de motores
Para além dos blocos dCi 130 e TCe 130, o novo Mégane é comercializado com uma ampla oferta de motores, a saber:

  • O Reconhecido bloco 1.5 dCi com 95 e 110 cavalos de potência, unidades que reivindicam dos mais baixos custos de utilização do mercado. O motor Energy 1.5 dCi 110 também é comercializado com a caixa de velocidades de dupla embraiagem EDC;
  • O motor 2.0 Turbo 16 V que equipa o novo Mégane R.S., com 265 CV (195 kW) de potência às 5500 rpm e um binário de 360 Nm a partir das 3000 rpm. Com emissões de 174 g de CO2 (graças à introdução do sistema Stop & Start), este bloco posiciona-se entre os melhores da categoria, já que permite atingir uma velocidade máxima de 254 km/h, cumprir dos 0 aos 100 km/h em escassos 6 segundos e chegar dos 0 aos 1000 metros em 25,4 segundos.
  • Tecnologias comprovadas ao serviço da segurança
    A actual geração do Renault Mégane obteve as 5 estrelas nos testes de segurança Euro NCAP e, segundo os critérios de avaliação que estiveram em vigor até este ano, o Mégane foi o modelo mais pontuado de sempre (com 37 pontos obtidos em 37 possíveis na protecção de adultos). A segurança activa e passiva estão ao melhor nível, graças às tecnologias mais eficazes, como por exemplo:

  • Ignição automática dos faróis e dos limpa-pára-brisas,
  • Regulador/limitador de velocidade,
  • ABS com repartidor electrónico de travagem, auxílio à travagem de emergência (AFU) de série
  • ESC (Electronic Stability Control) com função adicional de controlo de sub-viragem (CSV),
  • Sistema Renault de protecção de 3ª geração, incluindo a protecção anti-afundamento (duplo pré-tensor, limitador de esforço e airbags adaptativos)
  • Duplos sensores de choque lateral e airbags tórax/bacia/abdómen bi-câmara,
  • Pontos de fixação Isofix de 3 pontos para a colocação de cadeiras de criança, nos três lugares da segunda fila.
  • Quanto a preços, o novo Renault Mégane estará disponível, em breve, na Rede de Concessionários, a partir de 22.800 €. A exemplo da restante gama Renault, é abrangido pelos 5 anos de Garantia Renault.

    Segue-me
    Latest posts by Rui Augusto (see all)

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado.

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.