Novo Scirocco continuará a ser made in Portugal

Published On 6 de Dezembro de 2012 | Geral

Será já no próximo ano que a produção do novo Scirocco irá ter inicio. Já a sua comercialização deverá ser no ano seguinte, ou seja em 2014. São boas notícias para a continuação da marca VW em Portugal, uma vez que têm vindo a público algumas notícias preocupantes, do ponto de vista da fraca procura dos modelos, e da possibilidade de despedimentos da mão-de-obra, na empresa sediada em Palmela.

Numa altura de avaliação interna por parte da Autoeuropa, mas também de todo o grupo alemão da VW, por culpa da fraca procura de automóveis não só a nível nacional, como a nível internacional. A crise em que se encontra a Europa e a menor procura noutros mercados internacionais, fez disparar os alarmes na Autoeuropa. E como tal o “novo” Scirocco será uma grande ajuda para um futuro próspero da marca alemã em Portugal. Porém não será verdadeiramente um “salvador” da situação menos positiva que a empresa enfrenta actualmente, nem será uma medida imediata para os problemas actuais.

Segundo o coordenador António Chora da Comissão de Trabalhadores da Autoeuropa, se as perspectivas de produção para o próximo ano não se alterarem rapidamente, a fábrica de Palmela muito provavelmente irá recorrer à possibilidade de despedir muitos dos seus trabalhadores. Ao ritmo de produção de apenas 550 carros por dia, há cerca de 600 trabalhadores em excesso, segundo este responsável.

Para este representante dos trabalhadores da fábrica de palmela, existem apenas duas soluções para evitar este problema. E essas soluções passam por aumentar a procura dos quatro modelos que já são produzidos na fábrica portuguesa (VW Sharan, Seat Alhambra, VW Eos, e VW Scirocco), ou então a chegada de novos modelos para produção.

Obviamente que a primeiro cenário, no enquadramento actual, tem menor probabilidade de sucesso e o segundo ainda não tem solução definitiva, mesmo com a chegada do novo Scirocco poderá não ser suficiente, pois não é um modelo de grande volume de vendas como é por exemplo o Polo. A acrescentar a isto, sabe-se que o VW Eos será descontinuado.

Foi mesmo sugerido internamente, uma possível proposta do grupo Volkswagen para transferir trabalhadores de Palmela para outras fábricas do mundo, com boas condições de trabalho e salariais.

Entretanto enquanto não chega o novo modelo Scirocco às linhas de montagem e produção, a Autoeuropa irá viver dias complicados e os seus trabalhadores anseiam por soluções para evitar mais desemprego num país já mergulhado em muitos problemas sociais e com uma taxa de desemprego elevadíssima.

Sérgio Gonçalves
Latest posts by Sérgio Gonçalves (see all)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.