O novo motor V6 da Renault para a F1

Published On 25 de Fevereiro de 2013 | Geral

motor formula 1 v6 renault

Depois do anúncio da Mercedes-Benz do seu novo motor turbo para o campeonato de F1 de 2014 já aqui noticiado no Autoblog.pt, foi agora a vez de a Renault também mostrar algumas imagens do seu motor turbo para o campeonato de 2014.

Em 2014 os monolugares irão estar equipados com mecânicas V6 com 1600cc de cilindrada usando turbocompressor, injecção directa e um sistemas KERS mais evoluído. Voltando assim a marcar uma nova página na longa história da Fórmula 1.

Como já é do conhecimento geral para os que seguem a disciplina, serão mecânicas que irão funcionar juntamente com o sistema KERS, que já é utilizado há alguns anos para cá neste campeonato. Porém este sistema irá sofrer uma grande evolução para 2014 de forma a debitar mais potência.

Actualmente estes sistemas podem recuperar cerca de 400 KJ por cada volta, encontrando-se limitados a 60 KW, tanto em recuperação como acontece numa travagem, quer na entrega, ou seja quando o monolugar acelera. A potência deste sistema ronda os 80 cavalos, que podem ser usados num máximo de sete segundos por volta. A potência actual dos monolugares de Fórmula 1 é superior a 700 cavalos e espera-se que os novos motores debitem a mesma potência apesar de a cilindrada e o número de cilindros (de 2,4 litros V8 em 2013 para 1,6 litros V6 em 2014) ser inferior.

Como o limite de fluxo da potência será o dobro, ou seja 160 cavalos (120 kW), e com uma utilização do KERS permitida durante mais tempo por volta, a potência em aceleração será muito mais intensa, permitindo assim mais potência nesse exercício. Juntamente com a segunda unidade eléctrica já referida, que usa os gases de escape, o fornecimento dessa energia tanto por ser usada para recarregar baterias como pode potenciar directamente o sistema KERS.

Outras das inúmeras alterações no regulamento para 2014, é no capítulo do combustível. Pois o fluxo da gasolina será limitada a 100 kg por hora, e os respectivos depósitos vão ser mais compactos.

Dentro desta temática, outro enorme desafio para os engenheiros será a eficiência no consumo de combustível. Ou seja quem conseguir ter o menor consumo de combustível com o máximo de performance, irá ter uma clara vantagem sobre os seus adversários.

A marca francesa espera continuar competitiva com os novos motores em 2014. Espera-se mais informações sobre estes motores, pois as marcas ainda fazem do segredo uma das grandes “armas” para o sucesso.

Sérgio Gonçalves
Latest posts by Sérgio Gonçalves (see all)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.