Menu Fechar

O NOVO PORSCHE TAYCAN: MELHORADO EM PRATICAMENTE TODOS OS CAPÍTULOS

O Porsche Taycan passou por uma atualização particularmente extensa. O automóvel desportivo elétrico tem mais potência, mais autonomia, as acelerações realizam-se mais rapidamente, carregam mais depressa e com maior estabilidade. A Style Porsche também aperfeiçoou o design e, para além disso, há uma maior diferenciação nas versões Turbo. Todas as variantes do Taycan apresentam uma lista de equipamento de série ainda mais extensa e estão equipadas com a última geração do Porsche Driver Experience com um conceito de controlo melhorado. 

Estugarda. As três variantes de carroçaria do novo Taycan apresentam várias alterações – a berlina Taycan, o versátil Taycan Cross Turismo, que está disponível com o Pacote Offroad, e o desportivo e prático Taycan Sport Turismo. As três carroçarias estão disponíveis com quatro opções de motorização, com variantes de tração traseira e integral. O renovado Taycan chega aos Centros Porsche na primavera de 2024.

No caminho para a produção em série, os engenheiros de desenvolvimento e pilotos de teste percorreram mais de 3,6 milhões de quilómetros em todo o mundo a bordo de unidades de teste camufladas, de forma a melhorar o primeiro automóvel desportivo elétrico da Porsche. O construtor de automóveis desportivos já produziu quase 150.000 unidades do Taycan. Atualmente, os mercados mais importantes para o modelo elétrico são os EUA, o Reino Unido, a Alemanha e a China.

Performance superior

Neste restyling, todas as versões do modelo aceleram mais depressa do que os seus antecessores. Dois exemplos de extremos opostos do portfólio: as berlinas Taycan e Taycan Turbo S aceleram dos 0 aos 100 km/h em apenas 4,8 segundos e 2,4 segundos, respetivamente. Isto torna-os 0,6 e 0,4 segundos mais rápidos do que os seus antecessores.

Com a nova função Push-to-Pass1 disponível no Pacote Sport Chrono, é ativado através de um botão um aumento de até 70 kW de potência, mediante o modelo, durante 10 segundos. A melhoria da aceleração é geralmente o resultado de uma maior potência do sistema. Por exemplo, o Taycan base debita mais 60 kW do anteriormente. No Taycan Turbo S são mais 140 kW com o Launch Control. Este aumento permite ao topo de gama debitar 700 kW/952 CV de potência máxima.

Mais 35% de autonomia face ao antecessor

Consoante a versão de carroçaria e do motor, a autonomia WLTP aumentou para até 678 quilómetros, um aumento de 175 km ou 35%. O Taycan atualizado não só necessita de menos paragens para carregar em viagens longas, como também realiza o processo de carregamento de forma mais rápida: em estações de carregamento DC de 800 volts, pode ser carregado até 320 kW. Ou seja, mais 50 kW do que o antecessor. O período de carregamento rápido da nova bateria foi significativamente aumentado. Assim, a capacidade de carregamento superior a 300 kW pode ser mantida durante até cinco minutos e, para além disso, podem ser atingidas de forma mais rápida mesmo a baixas temperaturas.

Em função do estilo de condução, entre outras variáveis, isto pode reduzir para metade o tempo necessário para passar de um carregamento de 10% a 80% em comparação com o antecessor. No Taycan pré-restyling, o tempo de carregamento de 10% a 80% SOC a 15º Celsius é de 37 minutos. Com as mesmas condições, o novo Taycan demora apenas 18 minutos, apesar da maior capacidade da bateria. A Bateria Performance Plus tem agora uma capacidade bruta de 105 kWh, um valor superior aos 93 kWh da utilizada no antecessor.

Novo chassis ativo

Todas as versões do Taycan atualizado estão equipadas de série com suspensão pneumática adaptativa. A nova suspensão Porsche Active Ride está disponível como opcional para as versões de tração integral. Este sistema oferece uma diferenciação sem precedentes entre o conforto e a dinâmica de condução. 

A suspensão mantém a carroçaria do Taycan sempre nivelada, mesmo durante travagens dinâmicas, curvas ou acelerações. Com uma condução suave, o sistema absorve as imperfeições na estrada quase na totalidade. Em situações de condução dinâmica, a suspensão Porsche Active Ride assegura uma ligação quase perfeita à estrada, graças a uma distribuição equilibrada das cargas nas rodas. Se o modo adequado for ativado, a suspensão pode compensar os movimentos de inclinação e rolamento, de modo a reduzir as forças de aceleração que atuam sobre os ocupantes do veículo.

Medidas de eficiência alargadas

A melhoria em simultâneo da performance e da eficiência deve-se a vários fatores: uma motorização avançada com um novo motor no eixo traseiro com mais 80 kW de potência, um inversor modificado com software otimizado, baterias mais potentes, gestão térmica revista, uma bomba de calor de última geração, uma recuperação de energia e estratégia de tração integral modificadas.

A capacidade máxima de recuperação durante a desaceleração a partir de velocidades elevadas aumentou mais 30%, ou seja, passa de 290 para 400 kW. Todas as variantes estão agora equipadas de série com jantes aerodinamicamente otimizadas e pneus com baixa resistência ao rolamento. As novas jantes e pneus de 21 polegadas foram desenvolvidas em específico para este objetivo.

Equipamento melhorado com menos peso

Embora os modelos tenham um peso de até 15 kg inferior2, o equipamento de série foi aumentado. Agora, fazem parte do equipamento de série a Iluminação ambiente, ParkAssist com câmara de marcha-atrás, espelhos retrovisores exteriores com rebatimento elétrico e com iluminação, bancos dianteiros aquecidos, Porsche Intelligent Range Manager (PIRM), bomba de calor com um novo sistema de refrigeração,

espaço para smartphone com carregamento sem fios, entradas de carregamento elétrico do lado do condutor e do passageiro dianteiro, seletor de modos de condução e Power Steering Plus.

As versões base do Taycan estão agora equipados de série com suspensão pneumática adaptativa e proteções das soleiras das portas em alumínio. Para além do equipamento atualizado, a especificação melhorada do produto inclui uma bateria com maior capacidade, mas com um peso reduzido.

Design ainda mais atrativo

Com o novo design da dianteira e da traseira, com os novos faróis e luzes traseiras, os especialistas da Style Porsche conseguiram aperfeiçoar ainda mais o design do Taycan. Os novos guarda-lamas dianteiros e os faróis mais planos realçam de forma mais destacada a largura do Taycan.

Os novos faróis dispõem da tecnologia HD-Matrix de alta resolução e agora também exibem o típico design de luzes de quatro pontos à noite. O logótipo Porsche na faixa de luz traseira apresenta um design tridimensional. Pela primeira vez, está disponível uma versão iluminada com animação de boas-vindas e de despedida.

Entre outras características notáveis, destaque para a cor Turbonite utilizada nas versões Turbo e Turbo S, um acabamento que diferencia estas versões das restantes, tanto no exterior como no interior.

Conceito de ecrãs e controlo atualizado

O painel de instrumentos, o ecrã central e o ecrã do passageiro, este último disponível como opcional, apresentam uma interface de utilizador otimizada com funções adicionais. O seletor de modos de condução no volante é agora de série. Nos modelos Taycan equipados com o Pacote Sport Chrono e a bateria Performance Plus, há um botão especial “Push-to-Pass” no centro do seletor de modos de condução.

A nova alavanca de controlo à esquerda, localizada atrás do volante, permite um controlo ainda mais intuitivo dos sistemas de assistência ao condutor. O Apple CarPlay foi integrado de forma mais extensiva nos ecrãs e funções do veículo. A nova função InCar Video permite o streaming de vídeo no ecrã central e no ecrã do passageiro.

Dados medidos em conformidade com o procedimento de ensaios WLTP (Worldwide Harmonized Light Vehicles Test Procedure – Procedimento Mundial Harmonizado para Ensaios de Veículos Ligeiros), um procedimento de medição realizado em condições mais estritas e realistas para determinar os dados de consumo e de emissões contaminantes (CO2), requerido por lei.

Os elementos adicionais e os complementos (acessórios, modelos de pneumáticos, etc.) podem modificar de forma substancial os parâmetros de um veículo, como, por exemplo, o peso, a resistência ao rolamento e a aerodinâmica e, em conjugação com as condições meteorológicas e de trânsito, bem como com a condução individual, podem afetar tanto o consumo de combustível e ou de eletricidade, bem como o nível de emissões de CO2 e os valores das prestações do veículo.

Sérgio Gonçalves

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.