Menu Fechar

O novo VW GOLF GTI

2014-VW-Golf-GTI-4

Para muitos a sigla GTI está associada à versão pioneira do conceito (Hothatch) que nasceu com a primeira geração do Golf. Desde então têm havido sempre esta versão mais desportiva em cada geração do modelo alemão.

O novo GTI foi dado a conhecer à imprensa especializada pela Volkswagen através da divulgação de um conjunto de imagens, uns dias antes da sua estreia oficial no Salão de Genebra. Recorde-se que este certame começa já na próxima Segunda-Feira, dia 4 de Março.

Para além das fotografias a marca também disponibilizou alguma informação sobre o automóvel em questão. Existirá a possibilidade de adquirir o novo Golf GTI com dois patamares de potência. A versão base terá 220 cavalos de potência, e a nova versão GTI Performance irá ter 230 cavalos. O motor é o já conhecido 2,0 litros TSI, equipado com um turbocompressor e injecção directa de combustível. Ainda que exista uma diferença de 10 cavalos entre as versões o binário máximo é o mesmo em ambas, ou seja 350 Nm.

Como é sabido a nova plataforma (ou chassis) do novo Golf é mais leve em relação à geração anterior, o que permite melhorar as performances e reduzir os consumos. O modelo GTI com 220 cavalos de potência cumpre o tradicional arranque de 0 a 100 km/h em 6,5 segundos e atinge uma velocidade máxima de 246 km/h.

2014-VW-Golf-GTI-3

O modelo GTI Performance consegue o mesmo arranque de 0 a 100 km/h uma décima mais rápido (6,4) e atinge os 250 km/h de velocidade máxima. Ambos os modelos estão equipados com uma caixa manual de 6 velocidades. A “famosa” caixa de velocidades DSG de 6 relações é um opcional.

Em termos de consumos, e falando de ambas as versões com caixa manual, os valores anunciados pela VW para o GTI são de 6 litros aos 100 km de consumo médio e o nível de emissões de CO2 fica-se por 139 g/km. Já quando equipado com a caixa DSG os consumos são na ordem dos 6,4 l/100 km (6,5, no caso da versão GTI Performance). As emissões também saem ligeiramente agravadas, com valores de 148g/km de CO2 (150 g/km na versão Performance). Convém frisar que ambas as versões vêm equipadas com o sistema start/stop de origem.

No capítulo da travagem há também diferenças entre as duas versões, já que a versão base está equipada com discos ventilados dianteiros de 314 mm e traseiros (não ventilados) de 300 mm. A versão mais potente (Performance) está equipada com discos ventilados em ambos eixos, à frente são de 342 mm e atrás são de 310 mm de diâmetros.

Em termos estéticos o novo GTI distingue-se do resto da gama por estar equipado com pinças de travão pintadas a vermelho, ponteiras de escape cromadas individuais nas duas extremidades do pára-choques traseiro, uma suspensão rebaixada, jantes em liga leve específicas de 17 polegadas, saias laterais, difusor de ar traseiro etc.

Chegando ao seu interior é possível observar que existem pormenores que tal como no exterior distinguem este modelo dos restantes “irmãos”. O volante segue a linha de outros modelos no grupo VAG, com um formato desportivo e a base achatada, o painel de instrumentos é diferente e os pedais são em aço inox. Os bancos são autênticas backets desportivas, e fazem conjunto com o tecto preto.

Se ficou interessado neste carismático modelo saiba que o novo Golf GTI chega ao mercado português no próximo més de Março. Os preços contudo ainda não foram divulgados.

Sérgio Gonçalves

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.