Menu Fechar

O primeiro Porsche 911 Turbo de sempre regressa à ribalta no Concours of Elegance 2024

O Concours of Elegance, o principal evento de elegância da Europa, orgulha-se de anunciar que a sua edição de 2024 contará com um dos Porsches com maior significado histórico: o 911 Turbo ‘Prototype’ original de 1973. Este carro especial representa a génese de um ícone; foi o primeiro 911 de estrada a usar o emblema “Turbo”.

O automóvel que estará em exposição no Palácio de Hampton Court de 30 de agosto a 1 de setembro – chassis 9113300157 – foi a máquina que esteve em destaque no stand da Porsche no Salão Automóvel de Frankfurt IAA de 1973, colocando o conceito de um 911 turbo no mapa, estabelecendo o modelo para uma lenda duradoura dos automóveis de performance.

O conceito Turbo foi criado pela Porsche para dar uma indicação de como seria um “super” 911, combinando uma performance suprema com o luxo de um grand touring. Com um acabamento prateado único e impressionante, com a inscrição “Turbo” pintada à mão, este carro de exposição vendeu o sonho de um 911 com níveis sem precedentes de desempenho turboalimentado, antevendo o “930” Turbo de produção que apareceria dois anos mais tarde. Quando foi apresentado em 1975, o 930 seria o automóvel de produção mais rápido disponível na Alemanha.

Tomando como base um 911S de série, o conceito foi construído no estúdio de design da Porsche, Style Porsche, com a construção supervisionada pelo engenheiro-chefe da empresa, Helmuth Bott. Ironicamente, quando fez a sua estreia no vistoso stand da Porsche em Frankfurt, o carro não apresentava o motor turbo de 2,7 litros de seis cilindros planos, que era o grande protagonista; não estava pronto a tempo para a exposição. Em vez disso, a Porsche modificou um motor convencional de aspiração natural, com componentes adicionais – incluindo o próprio Turbo – simulados em madeira e pintados para parecerem reais.

Apesar da sua mecânica de imitação, o conceito foi mais do que suficiente para convencer e captar a imaginação do público do salão. Foi um grande sucesso e um carro muito significativo para a marca, definindo a posição da Porsche para os próximos anos.

O concept era, de facto, três concepts num só; para além de estrear o nome Turbo, apresentava elementos de estilo que iriam ser introduzidos no 911 ‘G-Model’, ao mesmo tempo que antevia o RSR racer e o ultra-raro 3.0 RS road car. O conceito mostrava uma linguagem de design 911 muito mais determinada e agressiva, com jantes Fuchs de maiores dimensões e uma carroçaria reforçada, com arcos dramaticamente dilatados e uma estranha asa traseira em forma de “cauda de baleia”, esta última melhorando drasticamente as capacidades de arrefecimento e aerodinâmicas.

Após a sísmica primeira aparição em Frankfurt, o conceito percorreu o mundo, aparecendo em salões automóveis em Paris, Tóquio e Melbourne, antes de regressar a Estugarda.

Em 1975, Alan Hamilton – um piloto de corridas e importador da Porsche para a Austrália – estava de visita à fábrica da Porsche, quando viu o concept a definhar num canto. Após as suas aparições em exposições, o carro tinha sido equipado com inúmeras peças RSR de pré-produção, actuando como um banco de ensaio para o piloto. Para Hamilton, que estava ansioso por deitar as mãos ao primeiro exemplar do especial de competição, o concept representava o caminho mais rápido para se tornar proprietário do RSR, pelo que foi feito um acordo e o carro foi exportado para a Austrália.

O pedaço de história da Porsche fez posteriormente uma mão-cheia de provas competitivas nas mãos de Hamilton, antes de ser trocado entre os conhecedores australianos da Porsche ao longo das décadas seguintes. Mais tarde, foi exportado para os Estados Unidos em 2010, tendo feito uma rara aparição pública no Greenwich Concours d’Elegance no final desse ano.

Após uma estadia de seis anos nos Estados Unidos, o conceito Turbo foi adquirido pelo atual proprietário, que o trouxe para a Europa. Atualmente, apresenta-se em condições originais deslumbrantes, com o mesmo aspeto que tinha sob as luzes do salão automóvel de Frankfurt em 73 – só que agora com um motor turbo genuíno – e está pronto para encantar o público mais uma vez no Hampton Court Palace, no final deste ano.

Este icónico 911 será a estrela ao lado de 60 outros carros de competição, provenientes de colecções privadas de renome em todo o mundo. Para além da exposição principal do Concours, haverá uma série de características especiais, incluindo o Levitt Concours – dedicado às proprietárias mais apaixonadas – o 30UNDER30, que celebra os proprietários entusiastas com menos de 30 anos de idade e o Club Trophy, que reúne os melhores exemplos de modelos dos melhores clubes de automóveis do país.

Longe das exposições de automóveis, o Concours of Elegance 2024 será novamente uma ocasião de puro luxo, com champanhe fornecido por Charles Heidsieck, piqueniques da Fortnum & Mason e uma coleção de arte, jóias e exposições de moda. O parceiro apresentador, A. Lange & Söhne, voltará a apresentar alguns dos seus relógios mais complexos.

Sérgio Gonçalves

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.