Pedro Lamy conquistou o 3º lugar no Campeonato do Mundo de Resistência

Published On 15 de Abril de 2013 | Desporto

lamy-resistencia

Num fim-de-semana recheado de eventos desportivos motorizados, também houve destaque para a prova inaugural do Campeonato do Mundo de Resistência (WEC), que decorreu no Circuito de Silverstone, em Inglaterra, uma das provas mais exigentes no calendário e que foi completamente dominada pela Aston Martin.

O piloto Pedro Lamy pilotando um Aston Martin Vantage conseguiu alcançar o 3º lugar na prova, provando uma vez mais porque é um piloto de topo e um dos mais solicitados para este tipo de provas. A marca inglesa conseguiu colocar dois dos seus automóveis (categoria GTE Pro) no pódio.

A equipa da Aston Martin que ganhou a prova era formada pelos pilotos; Darren Turner, Bruno Senna e Stefan Mucke. Enquanto a outra equipa onde estava o português Pedro Lamy, era também composta pelos pilotos Paul Dalla Lana e Frederic Makowiecki.

Este foi sem dúvida um excelente resultado para a equipa, e foi por muito pouco que não alcançaram a “dobradinha”. Ainda assim é um bom tónico já para a próxima prova do Mundial.

Esta prova de 6 Horas de Silverstone foi uma óptima base de ensaio para as 24 Horas de Nurburgring, 24 Horas de Le Mans e restantes provas do Campeonato do Mundo de Resistência.

Na principal categoria desta prova, denominada por LMP1, a Audi não deu hipóteses à concorrência, e dominou quase que por completo a prova em solo britânico. A Toyota apenas conseguiu liderar a primeira hora da prova, mas acabaria por ter que ceder a superioridade dos automóveis da marca alemã que impuseram um ritmo difícil de alcançar e que deixaram a restante concorrência a uma volta de distância.

Desta forma o Audi com o número dois, pilotado por Allan McNish e Tom Kristensen acabou por conseguir a vitória, depois de uma luta intensa com Bernard Tréluyer nos últimos momentos da corrida de seis horas.

No último lugar do pódio ficaram os pilotos Anthony Davidson, Sebastien Buemi e Stephane, que ao volante do Toyota TS020 não conseguiram lutar de igual para igual com os Audis.

Referência final para outro piloto português em prova, Rui Águas que não teve muita sorte. Quando se encontrava segundo lugar a cinco minutos do fim da corrida, o seu Ferrari foi abalroado pelo Corvette de Fernando Rees deitando por terra as hipóteses de conseguir um bom resultado.

Classificação Final:
1º McNish/Kristensen/Duval (Audi R18 e-tron) 197 voltas
2º Tréluyer/Fässler/Lotterer (Audi R18 e-tron) a 3,462s
3º Davidson/Buemi/Sarrazin (Toyota TS030) a 1 volta
4º Wurz/Lapierre (Toyota TS030) a 1 volta
5º Heidfeld/Jani/Prost (Lola-Toyota) a 4 voltas
6º Beche/Cheng/Belicchi (Lola-Toyota) a 7 voltas
7º Pizzonia/Graves/Walker (Oreca-Nissan) a 13 voltas (1º LMP2)
8º Pla/Brundle/Hansson (Morgan-Nissan) a 14 voltas (2º LMP2)
9º Kimber-Smith/Dyson/Marsal (Zytek-Nissan) a 17 voltas (3º LMP2)
10º Kaffer/Pérez-Companc/Minassian (Oreca-Nissan) a 18 voltas (4º LMP2)
(…)
14º Turner/Mücke/Senna (Aston Martin Vantage) a 26 voltas (1º GTE-PRO)
15º Kobayashi/Vilander (Ferrari 458 Italia) a 27 voltas (2º GTE-PRO)
16º Makowiecki/Lamy/Dalla Lana (Aston Martin Vantage) a 27 voltas (3º GTE-PRO)
(…)
19º Poulsen/Nygaard/Simonsen (Aston Martin Vantage V8) a 28 voltas (1º GTE-AM)
21º Rees/Canal/Bornhauser (Chevrolet Corvette) a 31 voltas (2º GTE-AM)
22º Águas/Potolicchio/Peter (Ferrari 458 Italia) a 32 voltas (3º GTE-AM)

Sérgio Gonçalves

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.