Quebra-cabeças com mais de 3.300 peças

Published On 30 de Março de 2015 | Curiosidades

puzzle 630x420 Quebra cabeças com mais de 3.300 peças

Não medimos as coisas ao milímetro, mas à décima do milímetro” para que cada uma das mais de 3.300 peças encaixe perfeitamente no automóvel, diz Moisés López, do departamento Técnicas de Qualidade de Medição, responsável pela análise e medição das peças que, depois de juntas, completam um quebra-cabeças conhecido por automóvel.

O processo de controlo de qualidade está previsto em todas as etapas, no design, desenvolvimento e fabrico do automóvel; começando nos primeiros esboços e terminando no ato de entrega ao cliente final. No total, mais de 600 pessoas de 16 nacionalidades diferentes trabalham no departamento de Qualidade da SEAT.

Parte do trabalho de Moisés é feita na sala Meisterbock, onde a SEAT garante a qualidade dos seus modelos durante as fases de produção e lançamento. Aqui, ainda nas suas estruturas metálicas, os carros parecem scalextrics. Antes da montagem completa, a equipa mede rigorosamente tudo recorrendo a tecnologia de ponta: laser, scanner, fotometria e outros equipamentos inovadores.

Este técnico também acompanha os workshops na fábrica para garantir que os níveis de qualidade são alcançados e mantidos durante todo o processo de fabrico do automóvel. “Quando as peças ficam prontas, a monitorização passa para o departamento de produção e acompanha todo o fabrico do automóvel, mesmo até ao momento de entrega ao cliente final”, explica.

Moisés admite que a sua obsessão pela precisão acompanha-o para todo o lado, mesmo na sua vida pessoal. ”Não sei se será um vício ou uma virtude, mas há uma constante análise metódica de todos os mais pequenos detalhes”, diz. Por exemplo, até em casa o detalhe é levado ao extremo, tendo os armários da cozinha cheios de pequenas caixa nas quais tudo está identificado com etiquetas que descrevem o conteúdo. ”Tudo tem que estar perfeito”, garante.

Confirma-se que Moisés é incapaz de resistir à tentação de sentir com as mãos todas as uniões, folgas e junções de qualquer automóvel em que entre. “Passo a mão ao longo das superfícies porque adoro tocar para sentir se há ou não a qualidade que deveria confirmar-se”, acrescenta. Fazendo da mão um scanner, a equipa da Qualidade é o olho ”que tudo vê”, conclui Moisés.

Segue-me
Latest posts by Rui Augusto (see all)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.