Rali Sata Açores

Published On 27 de Abril de 2013 | Desporto

sata-rali-acores

Terminou hoje mais um rali nos Açores a contar para o Campeonato Europeu de Ralis (IRC) e teve como protagonista Jan Kopecky. Ao volante do seu Skoda Fabia S2000, conquistou a vitória, e estreou-se a vencer em pisos de terra, algo que até então nunca tinha conseguido.

Num rali muito difícil, por culpa das condições meteorológicas adversas, não impediu no entanto uma prestação de bom nível do piloto checo. Inicialmente andou atrás de Robert Kubica, porém este último teve inúmeros azares durante a prova o que permitiu que Kopecky tomasse a dianteira para não mais a largar. O terceiro triunfo deste ano, nas quatro provas já disputadas deste campeonato.

O segundo lugar do pódio foi ocupado por Craig Breen, que pilotou um Peugeot 207 S2000. Curiosamente este resultado é já o seu terceiro pódio no mesmo posto, pois terminou os últimos dois ralis justamente nesta posição.

A fechar o pódio, talvez uma surpresa para muitos, mas este lugar pertenceu a Ricardo Moura que estreou nos Açores com o seu novo automóvel, um Skoda Fabia S2000. Foi sem dúvida um excelente resultado para o piloto português, e foi consequentemente a melhor prestação dos pilotos lusos na prova.

Ricardo Moura teve uma intensa luta com outros dois experientes pilotos portugueses presentes na prova açoriana, igualmente com automóveis competitivos. Falamos de Bruno Magalhães e Bernardo Sousa que tiveram “sortes” diferentes, pois Bernardo Sousa saiu de estrada e com isso encerrou a sua participação no rali.

Já Bruno Magalhães que ainda tentou lutar pelo terceiro lugar, porém percebeu que não tinha andamento para o Skoda de Ricardo Moura e como tal preferiu pilotar sem correr grandes riscos de forma a assegurar o 4º lugar da classificação, o que acaba por também ser um bom resultado.

Já o ex-piloto de F1 Robert Kubica terminou o rali na sexta posição, o que representou mais experiência para o polaco.

Na categoria de Grupo N o melhor resultado foi obtido pelo italiano Alessandro Bruschetta em Subaru Impreza STi N15. Entre os portugueses nesta categoria, o melhor classificado foi o açoriano Luis Rego em Mitsubishi Lancer Evo IX, pois terminou o rali em segundo do Grupo N e foi o terceiro melhor piloto português em prova.

Classificação final:
1º Jan Kopecký / Pavel Dresler – Skoda Fabia S2000 – 2h22m32,2s
2º Craig Breen / Paul Nagle – Peugeot 207 S2000 – a 32,s
3º Ricardo Moura / Sancho Eiró – Skoda Fabia S2000 – a 58,8s
4º Bruno Magalhães / Nuno Rodrigues da Silva – Peugeot 207 S2000 – a 2m37,6s
5º Jérémi Ancian / Gilles De Turckheim – Peugeot 207 S2000 – a 3m27,4s
6º Robert Kubica / Maciek Baran – Citroen DS3 RRC – a 9m19,1s
7º Alessandro Bruscheta / Justin Bardini – Subaru Impreza – a 14m57,4s
8º Luis Miguel Rego / José Pedro Silva – Mitsubishi lancer Evo IX – a 16m36,0s
9º Antonin Tlustak / Lucas Vyoral – Skoda Fabia S2000 – a 17m42,1s
10º Marco Tempestini / Dorin Pulpea – Subaru Impreza – a 18m10,6s

Sérgio Gonçalves

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.