Trackfreeks pelo segundo ano no British Drift Championship

Published On 16 de Abril de 2013 | Desporto

hugo-fernandes-drift

Iniciou-se o segundo ano da aventura dos Trackfreeks no estrangeiro, a equipa Portuguesa que participa no British Drift Championship, o competitivo campeonato Britânico de Drift, com o Hugo “Rocky” Fernandes ao volante de um potente Toyota Soarer.

A prova do último fim-de-semana foi na pista de Lydden Hill, mas o evento não correu tão bem como a equipa esperava, mas em competição tudo pode acontecer! Segue-se o relato do que aconteceu, por Bruno Fernandes:

O carro não estava a 100% como nós pensávamos/tinham dito que iria estar… Um carro com 600 cavalos, com um kit de braços de direcção/suspensão novos (Wizefab) e sem estar alinhado!!??? Era praticamente instável, o que fez com que o Hugo não estivesse com a confiança a 100%, pior ainda no sábado dia das qualificações estava um diluvio na pista, lençóis e poças de água brutais, o que não ajudava em nada a condução do carro…

Na classe em que corremos PRO, estavam inscritos 42 carros, o que com mau tempo, e malta sem experiência em pista acabavam por ir parar à gravilha e depois aguardar que fossem rebocados…, fez com que em uma das duas mangas de treinos o Hugo tenha feito apenas 2 voltas de treinos antes de ir para as qualificações. Na segunda manga de treinos… a correia da bomba de agua/direcção resolve saltar e o carro regressa para as boxes, o que fez perder a segunda sessão de treinos.

Da parte da tarde, sempre a chover, nas três voltas de qualificações o Hugo tem a consciência que não correu como ele queria, carro totalmente instável, pista alagada, ele fez o que lhe foi possível, sem arriscar muito para não estragar o carro contra os muros, o que naquelas condições era o mais fácil de acontecer. E no final lá se confirmou o top 16 para as batalhas, e ficamos de fora, na 17º com a mesma pontuação do 16º lugar.

Aconteceu, foi a primeira fez que ficamos de fora de competição nas qualificações, juntamente com vários “hotshots” team Falken etc. Praticamente quem tinha carros muito abusados em potencia, com a pista alagada ficou de fora, ficaram qualificados praticamente carros e condutores que em condições normais não andam entre o top 10/16 mas o Drift é mesmo assim. Nunca dá para presumir nada.

Vamos ver como corre a próxima ronda em Julho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.